sábado, 26 de julho de 2014

Sobre o amor que você nunca mereceu


Passei e nem te disse nada. Não te chamei, como de costume. Não te liguei, não mandei mensagem, não gritei seu nome aos ventos. Sobrevivi mais um dia sem você. Comemorei dormir e não sonhar com seu rosto e nem ter vontade de acariciar essa sua pele macia e morena.

Passei e continuarei passando todos os dias até perceber que percorrer os mesmos caminhos que você percorre já não mexe mais o meu coração. Tentarei ignorar sua ligações e prometo não tentar entender porque só fui procurada de segunda a sexta. Posso fingir também não saber que não sou sua garota para os fins de semana. Tentarei me acostumar com o fato de ter me escondido no escuro. Dentro da sua casa. Debaixo do seu casaco. Não direi nada as pessoas que me perguntarem se ainda estamos juntos. Direi que nunca estivemos, apesar de você saber muito bem que sim. Prefiro deixar que a gente seja um casal perfeito na cabeça das pessoas, apenas. 

De tudo que vivemos, nunca entenderei porque sempre lutou contra nós. Porque me mantinha por perto todo o tempo, mas sempre me escondeu. E nunca permitiu que a gente fosse digno de um casal que sai a luz do dia para tomar sorvete. Prometo não tentar entender agora. Apenas entendo agora que nossos corações nunca formaram uma conta de mais. Nunca foram soma. E você sempre me dividiu em pedaços agindo assim. 

Por agora, desejo apenas que você cruze aquela avenida pouco antes de mim, porque simplesmente não quero ter o trabalho de te encontrar. Que esteja na prateleira de biscoitos, enquanto eu passo as minhas compras no caixa. E que não me ligue mais. E se por acaso, me ligar em um domingo a tarde me convidando para um "lance", deixarei chamando até você entender que não sou a garota que merece estar com você na claridade de um fim de semana. Sou agora apenas a garota que você não merece. Não mais.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

O que eu desejo para mim e para você


Desejo mais leveza. Mais brisa no rosto, mais sorrisos pela manhã, mais pensamentos soltos, coração leve e mão vazia. Menos reclamações no domingo, mais sorrisos na sexta. Desejo que a gente carregue só o que precisar, o que for leve. E que nessa bagagem estejam inclusos o amor de sempre, o perdão necessário e a paciência que a vida exige. E as boas companhias também.

Desejo que a gente aprenda a calmaria que é viver. Que é aprender. Que é percorrer todo esse trajeto. E que o turbilhão de sentimentos possam enfim dormir e acordar sem atrapalhar o nosso dia-a-dia. Que a gente seja capaz de criar manhãs mais alegres e noites mais doces. Que a dor nas costas passe. E o peso da vida diminua.

Desejo paz. Desejo gratidão. Por tudo. Sorrisos mais uma vez, porque nunca é demais. Dias mais suaves, pegadas não tão fortes. E muito amor. Que a gente entenda finalmente quão mágico é fazer parte de um mundo capaz de nos ensinar todos os dias. E que a gente consiga aprender. Ou queria ao menor tentar. 

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Minha insistência, sua resistência


Fiquei 3 dias de mau humor por sua causa. E mais uns 5 anos te esperando. Te esperei sentada no sofá. Esperei que chegasse com aquela medalhinha no pescoço, a camisa surrada que te dei e o tênis que você tanto gosta. Te esperaria de qualquer maneira. Com o cabelo bagunçado, mãos e coração cansados. Sei que não foi fácil. Não tem sido. Nem para mim e nem para ninguém. Muito menos para você que exala negações contra sua própria vontade – e pobre coitado, nem se dá conta disso.

Você não apareceu como de costume. Como esperado. Como imaginei. Como sempre gosta de fazer. Não veio e diz que nunca virá. Mas nunca, meu amor, é muito tempo e você sabe disso. E você sabe também que é pura decepção na vida da maioria. É aquele dia nublado que apareceu justamente no dia que combinei de ir até a piscina. É o balde de água que vem para esfriar meu coração quente. Frustração, simplesmente.

Depois que me deixou plantada te esperando, eu fui obrigada a sair de casa para conseguir falar sobre você. É que tudo aquilo que não te envolve, mas me cerca, me impede de dizer sobre o que eu mais evitei nos últimos tempos. E eu ainda deveria evitar por precaução, mas não. Você tem razão, sabe? Pouco sei de ti, concordo. Nada sei de nós, entenda. E temo nunca descobrir o que é isso que você tanto faz comigo. Ou deixa de fazer, sei lá. Eu tive que respirar um novo ar para entender o que acontece. Tive que me despir de vergonhas para assumir, enfim, o que você sempre soube.

E você não sabe, mas esse seu joguinho patético me faz repensar essa minha carência medíocre que me faz escolher qualquer coisa por aí. E por qualquer coisa entenda você mesmo. É que preciso me convencer que você não é perfeito. Afinal, perfeição nem existe né? E longe de mim depositar expectativas em você, mas deixa eu te contar um segredo: se você se entregar, entrará num mar sem volta. Não te deixo nem pedir socorro em caso de afogamento.

Já disse: larga dessa e se permita. Se insistir em ser essa criança teimosa, o castigo será muito pior depois que crescer. Aproveita enquanto tem tempo e minha boa vontade está aqui, à disposição. Permita que nossas exatidões se somem numa conta que vai além de qualquer coisa que a gente já imaginou. Permita viver o que seu coração e seu corpo já pedem há muito tempo: nós dois. Para de marra, meu bem. E vem.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Prêmio Teen Web Awards

É com um imenso orgulho e quase com lágrimas nos olhos que venho contar uma novidade muito linda para vocês: estou concorrendo à uma premiação da Revista Capricho! Lindo isso, não é? Todo mundo que me conhece sabe como isso aqui é a minha vida e como eu faço isso tudo com muito amor e dedicação. Esse é só uma parte dessa trajetória linda que eu construo aqui, todos os dias e com todos vocês.

E sabe o que é o mais legal nessa história? Você ainda podem me ajudar (e MUITO) a vencer essa premiação. Para isso, só preciso que vocês votem no blog nesse link aqui: http://capricho.abril.com.br/teen-web-awards/ . A votação vai até o dia 4 de julho e o resultado deve sair logo depois.

Mais uma vez, obrigada para todxs que me ajudam todos os dias. Que visitam e comentam o blog e que, principalmente, me emocionam com palavras lindas de incentivo. Muito, muito, muito, muito obrigada.

E conto com vocês!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...